Home Notícias trabalho Diminui a taxa de desemprego nos Estados Unidos 2011

Diminui a taxa de desemprego nos Estados Unidos 2011

4 min read
0
Estados Unidos se recupera na corrida contra o desemprego

A terra do Tio Sam conta com boas novas na geração de emprego. Segundo o Departamento de Trabalho dos EUA foram registrados 8,6% de taxa de desemprego nos Estados Unidos durante novembro. Diminuindo 0,4% se comparado com outubro (9%). Representando o menor nível desde maio de 2009. Somente neste mês foram criadas 140 mil novas vagas no setor privado e mais 20 mil em órgãos públicos provindos ou não de concurso público.

Protestos movem montanhas!

Em setembro mesmo com a criação de 103 mil vagas existia taxa de 9,1% desempregados. Apesar do resultado favorável em tempos de crises a população não ficou calada, pois todos estão abismados com os números registrados em agosto, de 0% na geração de empregos, resultados que relembram índices do país logo após o término da Segunda Grande Guerra. Neste sentido, críticos otimistas apontam crescimento econômico de 1% em 2011. Leia mais informações sobre este aspecto no artigo: Desemprego nos EUA em 2011 e a Crise Mundial.

Pequenos protestos ocorreram em diversas regiões do país, principalmente na região de Washington. Democratas começam a se mexer para não continuar perdendo popularidade. Diversas promessas governamentais são deixadas de lado pelo presidente Barack Obama, inclusive na esfera trabalhista. Representações da Casa Branca esperam que até 2013 a taxa de desemprego não saia da casa dos 8%.O governo parece fechar 2011 com menos de 50% das aprovações do eleitorado nacional.

Queda no auxílio desemprego, aumento na bolsa!

Pedidos de auxílio desemprego nos EUA diminuíram – fator que fez investidores confiarem mais na recuperação do país. No dia 22 de dezembro, a Dow Jones avançou 0,51%, 12.169 pontos. Até mesmo a inconstante NASDAQ obteve elevação de 0,83%.

 A contabilidade das duas semanas iniciais de dezembro demostraram queda em 19 mil pedidos no auxílio desemprego, total de 366 mil.  Especialistas esperavam que este aumento chegasse em pelo menos 390 mil. Já existem mais de 3,5 milhões de americanos que contam com este benefício.

Há três anos e meio que estes pedidos não diminuíam com tanto fôlego, quando houve diminuição de 6.500 no registro, contabilizando 387 mil solicitações.

Interessante notar que  o consumo está estimulado com maior ênfase neste final de ano. A população fica ligeiramente mais confiante para melhores épocas em 2012 na esfera do trabalho.

Olho atento!

É interessante dizer que outros pedidos sociais, principalmente àqueles ligados  com ajuda alimentar, estão aumentando consideravelmente, simbolizando aumento da desigualdade mesmo com diminuição de desemprego. Existem quase 50 milhões de americanos em extrema pobreza que aguardam urgentemente novas oportunidades no mercado de trabalho.

Leia mais
Intercâmbio para os Estados Unidos

Foto: Imagens.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…