Home Elaborar Curriculum Como fazer um Curriculo (CV) no modelo europeu?

Como fazer um Curriculo (CV) no modelo europeu?

5 min read
1

O momento de se montar o currículo sempre exige muita atenção e cuidado: ele é o seu cartão de visitas, o primeiro “contato” que o recrutador terá com você e é o que garante o tão esperado convite para uma entrevista. Aprenda a fazer um curriculo no modelo europeu

Com o crescimento das multinacionais no país, fica cada vez mais comum que elas peçam currículos formatados da maneira que estão acostumadas a ler. Então que tal já preparar um currículo aos moldes internacionais? Assim você compreende o que a empresa valoriza e já sai na frente de vários candidatos. Confira dicas para preencher o currículo clicando aqui.

Aprenda a fazer um curriculo europeu

Em um currículo europeu devem constar:

Informações pessoais – os dados aqui colocados aqui não mudam: nome completo, endereço de e-mail, telefones

Formação Complementar – nesse campo os dados são mais completos. Deve-se colocar as duas últimas experiências pessoais com a data de entrada e saída, o endereço do local de trabalho, tipo de empresa ou setor, função e principais responsabilidades desempenhadas.

Aptidões e competências complementares – coloca-se nesse espaço apenas os cursos de graduação, pós, doutorado ou mestrado. Coloca-se primeiro as datas de início e término do curso, a instituição de ensino em que se estudou e as disciplinas,

 Mas existe uma diferença: no currículo europeu se inclui as notas obtidas em cada matéria (quem sempre foi um bom aluno ganha uma boa vantagem com isso) e uma nota que é a soma de todos os resultados divididos por eles mesmos, o coeficiente educacional.

Formação Complementar: aqui deve-se colocar os principais cursos, palestras e seminários assistidos. Quanto mais recentes, melhor, pois transmite a impressão de que você é um profissional preocupado em se atualizar.

Aptidões e competências pessoais – cursos de idiomas (junto com o nível de escrita, fala e compreensão) e especializações de curta duração podem ser incluídas nesse campo.

Aptidões e competências sociais –  se você consegue se expressar com facilidade, fazendo-se entender pelos outros; se é dinâmico, sabe trabalhar em equipe etc. Características que facilitam o diálogo durante o dia a dia.

Aptidões e competências de organização – como você é enquanto está concentrado em uma tarefa ou projeto: se tenta incluir ideias novas, se é organizado, pontual, se procura agregar a todos e distribuir tarefas de forma igualitária, se sabe se adaptar etc.

Aptidões e competências técnicas – atividades que você realizou que estão relacionadas com a sua profissão, mesmo que de forma não remunerada.

Aptidões e competências artísticas – os seus hobbies ou passatempos preferidos.

Informação (ões) adicional (ais) – dados que você julga relevante incluir mas que não se encaixam nos tópicos anteriores.

MODELO DE CURRÍCULO EUROPEU

Foto: Lawrence

One Comment

  1. Raquel

    27 janeiro, 2012 at 3:38 pm

    Obrigada pelas dicas

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Quer se tornar um trabalhador temporário?

Mesmo que adotado por um número pequeno de pessoas no Brasil, o trabalho temporário é uma …