Home Mercado de trabalho Desvantagens: trabalho freelance

Desvantagens: trabalho freelance

5 min read
0
Desvantagens do trabalho freelance
Desvantagens do trabalho freelance
Especialistas apontam que o regime freelance pode representar realidade no futuro de muitos cargos profissionais. Embora existam diversas vantagens para ambos os lados (profissionais e empregadores), não se pode ignorar o fatos dos reveses reservados aos trabalhadores livres, cuja falta de cuidado pode resultar na falência financeira e início de solicitações de empréstimos bancários em busca da saída do buraco financeiro. Conheça dez desvantagens do trabalho freelance.

  1. Encargos Trabalhistas – Trabalhadores livres possuem desvantagem de não receberem pelos encargos previstos nas leis trabalhistas, caso do FGTS, férias remuneradas e décimo terceiro salário. Também não recebem o abono salarial, recebido por profissionais formais que recebem menos do que dois salários mínimos.
  2. INSS – Quase nenhum empregador de trabalhadores informais realiza o desconto ao INSS. Quem deve se preocupar com este aspecto são os próprios funcionários. De acordo com a legislação trabalhista brasileira os empregados informais precisam contribuir com quinze por cento do salário bruto recebido ao mês, caso não sejam filiados sindicatos.
  3. Benefícios Salariais – Não existem benefícios, caso de vale-transporte, vale-alimentação, assistência odontológica, entre outros. De certa maneira os adicionais representam fatos consideráveis que existem em quase todos os regimes formais de trabalho.
  4. Instabilidade do Amanhã – Ninguém sabe como será o próximo dia, principalmente em regime freelance, quando empregadores podem dispensar a força de trabalho sem pagar nenhum tipo de indenização prevista na legislação trabalhista.
  5. Falta de Rotina – Decadência na escala da semana representa menos dinheiro no bolso do trabalhador. Este fato pode acontecer por duas maneiras. Funcionários podem não estar desempenhando os papéis como deveriam ou a empresa está perdendo número de clientes e por consequência entrando em processo de bancarrotas.
  6. Salários Inferiores – Não se pode ignorar o fato de que a remuneração da jornada de trabalho é inferior no regime freelance na maioria dos casos. De certa maneira os profissionais precisam trabalhar mais no sentido e conquistar remunerações parecidas com as oferecidas em níveis mercadológicos.
  7. Valorização Profissional – No regime freelance existem maiores chances dos profissionais exercerem a mesma função por longos anos sem modificação no salário. Algumas vezes pode acontecer a queda do mesmo, principalmente quando o empreendimento não está gerando a mesma média de lucro aos empresários;
  8. Baixa Comprovação de Renda – Sem a presença do holerite fica complicado demonstrar a viabilidade de renda financeira existente de maneira mensal na conta corrente do profissional. Algo que pode ser prejudicial na compre de automóveis ou casa própria.
  9. Necessidade de Filiação Sindical – Para ter o mínimo de defesa perante as injustiças no trabalho os profissionais precisam fazer filiação no sindicato de classe da categoria.
  10. Jornada de Trabalho – Trabalhadores necessitam de longas jornadas de trabalho para conquistarem salários parecidos com os oferecidos pelas vagas celetistas.

Foto: mariaacerodiaz26.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…