Home Dicas para o trabalhador Dicas para fotógrafo freelancer

Dicas para fotógrafo freelancer

4 min read
0
Leia algumas dicas para trabalhar de fotógrafo freelancer.

O mercado de fotografia é conhecido por não possuir grande disponibilidade de empregos formais. As jornadas no mundo freelancer são bem naturais, contudo é necessário estar preparado para que a função seja desempenhada com qualidade onde de alguma forma o material pode ser aproveitado para compor outros projetos ou mesmo montar o tão requisitado portfólio. Conheça algumas dicas para fotógrafo freelancer.

É necessário traçar sempre novas formas de angariar novos clientes. Os materiais selecionados devem ser exatos para que o estereótipo do profissional não fique negativado neste mercado onde todos se conhecem. Qualquer erro pode ser crucial para carreira.

As máquinas dos profissionais que estão começando não precisam ser de última geração junto com lentes caríssimas. E necessário investir em novos equipamentos conforme a demanda de trabalho aumente e gere mais receita. Equilibre potência de materiais e acessórios com a experiência de campo.

Contudo é necessário possuir algum computador portátil de qualidade. Vale ressaltar que boas máquinas dos gêneros não são caras e possuem diversas formas de pagamentos nas mais variadas lojas.

Procure utilizar softwares originais e conhecidos como Photoshop ou Adobe Illustrador. Porém, com o tempo sobrando, é sempre interessante testar novos programas que estão disponibilizados gratuitamente na web. Grande oportunidade de aprender novas técnicas sem ter que pagar altos valores para realizar cursos.

Trabalhos iniciais: Sempre existe a terna dúvida entre cobrar ou não pelos primeiros cliques profissionais. A resposta mais favorável é positiva, pois as despesas com equipamentos e acessórios precisam ser sanadas. Nunca se deve pagar para trabalhar, empreendimentos com este objetivo são passíveis de idoneidade. Sem contar que sempre devemos dar valor ao nosso trabalho, pormenor que seja o cachê oferecido.

Especialização: No máximo três segmentos. Quem trabalha com todos os gêneros sabe pouca coisa de cada fato, ou seja, não conhece nada e acaba sendo medido negativamente pelo selecionador. No mundo moderno e competitivo a qualidade deve estar acima da quantidade.

Existem diversos gêneros disponíveis no mercado: Moda, esportes, publicidade, cultura, entre outros. Os especialistas dizem que o primeiro ramo citado é o mais recomendado para começar a carreira uma vez existem diversas agências de moda sempre procurando bons fotógrafos para parceria ao passo que qualquer pessoa disposta a fazer um book pode servir como modelo para os trabalhos iniciais.

Divulgação: Quando se trabalha por pouco dinheiro é necessário ser visionário e começar a utilizar o material também em benefício próprio. A divulgação é imprescindível e hoje dia é bem barata, principalmente com as redes sociais.

Foto: Nucad

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…