Home Dicas para o trabalhador Dicas para quem está no meio da vida corporativa

Dicas para quem está no meio da vida corporativa

4 min read
0
Dicas do trabalho
Confira algumas atitudes que podem ajudar

O futuro sempre parece algo distante e obscuro, mas a vida passa rápido. No início de carreira costumamos achar que após 10 ou 15 anos de trabalho duro teremos alcançado uma posição que nos agrade e proporcione estabilidade financeira. Mas, por diversos motivos, essa pode não ser a realidade quando você chegar a essa idade.

Mas não se desespere: como em diversos momentos da carreira, avaliação e vontade de mudar já ajudam, e muito, a entender e contornar essa situação. Confira algumas atitudes que podem ajudar:

O que te motiva?

Essa é uma pergunta que precisa ser feita frequentemente pelo profissional e geralmente nos ajudam a nortear os caminhos que temos que seguir. Por exemplo: se você deseja se tornar um diretor, é importante aprimorar a capacidade de liderar, gerenciar pessoa e conseguir resultados.

Ao se conhecer, fica mais fácil enxergar qual caminho se deve seguir.

Como melhorar

Tenha uma real consciência daquilo que você precisa melhorar e trace um plano de ação para te ajudar a conferir seu crescimento. Anote tanto habilidades técnicas (cursos, palestras, seminários) como habilidades gerenciais (gestão de tempo, relacionamento, networking)

Reflita sobre sua trajetória profissional

Analise toda a sua vida corporativa: os locais que trabalhou, funções executadas e demandas que eram passadas. Compare com o que é requisitado para cargos superiores e confira quais características estão faltando para que você consiga ser promovido.

Conheça o mercado

Às vezes tudo o que precisamos para melhorar é olhar ao redor. Esse conselho vale principalmente para profissionais que estão há muito tempo em uma única empresa: faça uso da sua rede de contatos, convide colegas mais próximos para tomar um café e procure saber como os outros que estão no mesmo setor que você encaram a profissão.

Em algumas ocasiões, o problema não é você, mas sim a empresa em que trabalha.

Planeje a mudança

Se capacitação ou maior habilidade em gestão são as características que faltam para o “pulo do gato”, monte uma planilha e se programe para o aperfeiçoamento. Já, se você chegou a conclusão de que o necessário é uma mudança de empresa ou até de área, é importante pensar nos fatores social, monetário e familiar para estruturar sua vida e prepará-la para essa guinada.

É importante não ter medo da mudança: trabalhar é a atividade que mais nos toma tempo e energia ao longo da vida. Por isso a satisfação profissional é necessária, e não um luxo, como muitos pensam.

Foto: blogsanchezeclemente.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Quer se tornar um trabalhador temporário?

Mesmo que adotado por um número pequeno de pessoas no Brasil, o trabalho temporário é uma …