Home Formação Em que o coaching pode me ajudar?

Em que o coaching pode me ajudar?

4 min read
0
Coaching
Coaching, essenciai para quem deseja ser líder
Há alguns anos a profissão de coach vem ganhando cada vez mais respeito e notoriedade devido aos resultados positivos que ela vem alcançando com o tempo.

Essa orientação, muito valiosa quando bem aplicada, pode ser inutilizada por jovens líderes que procuram um profissional apenas por modismo, sem ter ideia alguma do que esperar da consultoria prestada.

Se você está nessa situação, confira algumas qualidades essenciais para um bom líder que o coaching pode te ajudar a desenvolver:

  • Inteligência emocional: no dia a dia corporativo, o líder terá que lidar sempre com pessoas, sejam seus colaboradores, pares, clientes ou fornecedores. E entender o estado de ânimo de cada um deles, seus desejos e aspirações, pode ser uma valiosa ferramenta para negociação de prazos, estabelecimento de metas e até mesmo networking.
  • Gestão de tempo: um dos maiores desafios enfrentados por qualquer profissional moderno. Com o advento da internet ficou muito mais fácil estar sempre on-line, o que incentiva muitas pessoas a assumirem mais funções do que sua carga horário permite ou a pegar mais projetos do que aqueles que se pode gerenciar.
  • Flexibilidade: todo o profissional que deseja almejar posições maiores precisa praticar o “desapego” de seus projetos e ideias, assumindo uma postura mais humilde e aceitando as sugestões e palpites que achar construtivos, sempre creditando-os a quem deu a ideia. Essa maleabilidade também é importante no trato com os funcionários que foram colocados sob suas ordens: estar atento a eventuais mudanças de planos, reuniões e projetos como coisas que ocorrem quando as ideias ganham vida torna o líder uma pessoa mais respeitada.
  • Planejamento estratégico: para chegar a um ponto de gestão, o líder na maioria das vezes precisa atravessar e permanecer por algum tempo na parte operacional, o que pode acabar criando uma certa dificuldade quando o colaborador, sem mais nem menos, é colocado para trabalhar na parte estratégica, o que pode causar certos problemas de ajuste durante os primeiros momentos na nova posição.
  • Ajustes de valores e metas: sobre os indicadores não existe muito segredo. Quando construídos de maneira coesa e com base em números, deve-se fazer o possível para chegar ao número ou porcentagem pré-determinados no planejamento anterior.

A sutileza dessa situação está em ajustar o modus operandi com a missão e valores pregados pela cultura da empresa. O líder é o porta-voz da organização e deve representá-la da melhor forma possível, agindo de acordo com as normas estipuladas.

Foto: despachojuridicodiazgarcia.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Quer se tornar um trabalhador temporário?

Mesmo que adotado por um número pequeno de pessoas no Brasil, o trabalho temporário é uma …