Home Mercado de trabalho Geração de empregos em São Paulo: Segundo Semestre 2011!

Geração de empregos em São Paulo: Segundo Semestre 2011!

4 min read
0
A geração de empregos no Brasil

São Paulo continua na liderança na geração de empregos em terras nacionais. A capital da economia nacional possui destaques consideráveis, mantendo sua imagem de região do trabalho.

Certamente que grande parte dos três milhões de empregos novos estimados pelo governo em todo país serão gerados em territórios paulistanos. Segundo CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho) foram criados 223.908 empregos em São Paulo no acumulado do ano até outubro.

O Brasil continua com ritmo lento na geração de emprego, seguindo de fato uma tendência mundial. Hoje em dia, a falta de emprego afeta até mesmo o Japão, um país bastante estereotipado como local de trabalho.

Porém, São Paulo auxilia a economia nacional também neste quesito, sendo parte crucial da força de trabalho brasileira. Vale ressaltar que diversos empreendimentos espalhados não só pelo Brasil como no mundo são administrados nesta capital.
Setores dos novos postos de trabalhos

  • Serviços: 144.520
  • Comércio: 32.936
  • Construção Civil: 27.539
  • Indústria da Transformação: 17.644
  • Agropecuária: 816
  • Serviços em Indústria: 340
  • Concurso Público: 82
  • Extração Mineral: 31

Cidade se sobressai ao interior

Na cidade de São Paulo foram gerados aproximados 86% dos empregos criados em todo Estado. Neste sentido diversas pessoas ainda continuam migrando do mundo rural à grande metrópole. Vale ressaltar que trabalhadores de todo país saem de suas terras natais em busca de oportunidades na capital paulista.

Queda na geração de emprego: Comparação entre 2011 e 2012!

Conquistaram admissão 181.299 empregados ao passo que ocorreram 161.597 demissões. Neste sentido o saldo final ficou positivo em 19.702. Se comparado estes números com os gerados em outubro do ano passado ocorreu queda de 14,57% no que tange a novos postos de trabalhos. Mesmo estando na liderança da geração de emprego no país a cidade segue a grande tendência global de regressão neste setor e continua sendo a mais procurada por trabalhadores brasileiros.

Recorde no índice de desemprego!

De acordo com a PME – Pesquisa Mensal de Emprego – ocorreu queda de 0,2% na taxa de desemprego contabilizada entre a média das seis principais metrópoles do país. Outubro traz 5,8% ante 6% do mês anterior. Representa um recorde para esta época segundo a nova pesquisa contabilizada desde 2002.

Se contabilizados desde outubro de 2010 houve aumento de aproximadamente  7,5% relacionado com trabalhadores de carteira assinada. Adicionando-se assim quase 800 mil novos trabalhos gerados para este perfil de contrato trabalhista.

Leia mais:
Brasil ocupa a 6ª posição no ranking de salários da América Latina

Foto: RandallFung

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…