Home Salário do trabalhador Lei do salário mínimo no mundo

Lei do salário mínimo no mundo

4 min read
0
Salário mínimo internacional
Salario Minimo no mundo

Leis de salário mínimo foram introduzidas pela primeira vez a nível nacional nos Estados Unidos em 1938, Brasil no ano de 1940, Índia (1948), França (1950) e no Reino Unido (1808). Na União Europeia, 18 dos 25 Estados-Membros têm renumerações mínimas nacionais.

Países industrializados discutem salário mínimo, enquanto que nações em desenvolvimento ainda estão lutando por esse direito. O tempo de trabalho por lei foi feito às pessoas que trabalhavam mais do que poderiam, sem uma pausa. Trabalhadores também não recebiam salários por seu trabalho extra e para controlar isso essa lei foi criada. Assim, o povo teria de estar trabalhando apenas por determinado momento.

Revolução industrial

Antes da Revolução Industrial, a jornada de trabalho variava de 11 a 14 horas. Com o crescimento da industrialização e da introdução de máquinas o período aumentou entre 14-15 horas. A utilização de trabalho infantil era comum, por vezes em fábricas. Na Inglaterra e na Escócia, em 1788, cerca de dois terços das pessoas que trabalham nas novas fábricas têxteis de água eram de crianças.

O movimento de oito horas trabalhistas levou à primeira lei sobre a duração de um dia de trabalho, em 1833, na Inglaterra, limitando os mineiros às 12 horas e as crianças até 8 horas. O dia de 10 horas foi estabelecido em 1848.

1802 Act: Primeira lei trabalhista no Reino Unido.

Após Inglaterra, a Alemanha foi o primeiro país europeu a aprovar leis trabalhistas, com o chanceler Bismarck em principal objetivo de minar o Partido socialdemocrata. Em 1878, Bismarck instituiu série de medidas antissocialistas, mas, apesar disso, os socialistas continuaram a ganhar assentos no Reichstag. O chanceler, então, adotou uma abordagem diferente para combater o socialismo. Para apaziguar a classe trabalhadora ele promulgou uma série de reformas sociais paternalistas que se tornaram o primeiro tipo de segurança social.

O ano de 1883 viu a passagem da Lei de Seguro de Saúde, com o direito dos trabalhadores, o trabalhador paga dois terços e o empregador um terço dos prémios. Seguro de acidentes foi fornecido em 1884, enquanto que as pensões de velhice e invalidez foram estabelecidas em 1889. Outras leis restringiram o emprego de mulheres e crianças. Estes esforços, no entanto, não foram inteiramente bem sucedidos, a classe trabalhadora, em grande parte se manteve inconformada com o governo conservador de Bismarck, embora essa seja uma evidência comentada com menos frequência por parte dos livros que contam a história básica do mundo.

Foto: surysarai.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…