Home Formação Língua estrangeira: Diferencial no mercado de trabalho

Língua estrangeira: Diferencial no mercado de trabalho

4 min read
0
Língua estrangeira, o diferencial no mercado de trabalho
Língua estrangeira, o diferencial no mercado de trabalho

Existem alguns cargos em que não é necessário falar língua estrangeiras para serem exercidos, mas mesmo assim os empregadores exigem o atributo como pré-requisito principal, principalmente nos casos dos estagiários. A maioria dos especialistas entra em convergência ao afirmar que conhecimentos do idioma estrangeiros representa ampla vantagem em processos de seleção.

De certa forma, falar idiomas estrangeiros não representa mais um diferencial, mas sim pré-requisito básico. Quem não tem este tipo de conhecimento dificilmente vai exercer atividades avançadas com remunerações superiores.

Algumas vezes o pré-requisito pode ser solicitado até mesmo às vagas consideradas simples. A notícia interessante é que normalmente os salários recebidos por profissionais conhecedores de idiomas estrangeiros estão acima dos oferecidos aos mesmos níveis hierárquicos que não estão preparados neste sentido.

De acordo com a reportagem feita pela Rede Globo, a diferença salarial entre executivos que falam línguas estrangeiras e os que somente sabem português está na faixa dos 28%. Em todo o Brasil, apenas 10% dos profissionais de carteira assinada são conhecedores de idiomas internacionais.

Hoje em dia a língua inglesa é considerada universal. Quem não compreende a linguagem que é solicitada na maioria dos grandes cargos possui chances altas de serem eliminados nas primeiras etapas dos processos seletivos.

Existem ainda os casos nos quais candidatos que não acompanham o desenvolvimento das empresas são despedidos por não estarem preparados a continuar exercendo as funções produtivas de forma esperada pelos empreendimentos.

Neste mesmo instante a empresa quem que você trabalha pode estar sendo comprada por uma multinacional. Em poucos dias os novos donos chegam e somente ficam na nova empresa aqueles que sabem falar a língua natal ou inglesa. Isso acontece porque as formas de comunicação como vídeos-conferências, e-mails e telefonemas acontecem com linguagem estrangeira, principalmente entre os maiores cargos.

Por este motivo que é sempre interessante saber pelo menos inglês, principalmente quando os empregadores oferecem os cursos sem descontar nenhum valor do salário. Estudar um idioma em curto-prazo pode não trazer o resultado esperado para a maioria dos estudantes, neste sentido, quanto mais cedo começar, maiores serão as chances de encerrar os estudos com êxito.

Quem quer se manter em um alto posto dentro de grandes corporações precisa estar não somente com o inglês na ponta da língua como também na linguagem espanhola.

Falar o novo idioma não é mais medido como diferencial, mas sim como pré-requisito obrigatório tanto para assumir altos postos de trabalho como ao aprimoramento profissional feito em outro país.

Leia mais:

Aprenda inglês online

Mais do que inglês, você necessita de espanhol fluente no CV agora

Foto: granadainsider.wordpress.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…