Modelos de cartas

Aprenda a redigir cartas de Apresentação, de Despedida, de Recomendação, de Aumento Salarial e de Demissão.

Chegam momentos na vida profissional em que queremos tomar uma decisão em nossa carreira, que queremos certa mudança, sempre para melhor. Algumas vezes temos liberdade para conversar com superiores sobre o andamento de suas idéias, mas muitas vezes não se tem essa liberdade de diálogo, seja pela correria do dia-a-dia, pelas distâncias geradas pela era digital, ou qualquer outra situação, sendo que necessitamos formalizar nossos desejos através de uma carta, de modo que eles tenham efeito.

São decisões que devem ser muito bem pensadas, já que simbolizam possíveis mudanças e devem tomar o rumo certo, sem deixar problemas mal resolvidos. Deve-se aproveitar a oportunidade. Para isto, este artigo foi montado para trazer exemplos de solicitações que podem ser feitas através de cartas, que são elas:

  1. Carta de Apresentação para Empresa
  2. Carta de Despedida
  3. Carta de Recomendação
  4. Carta de Solicitação de Aumento Salarial
  5. Carta de Demissão

Acompanhe como realizar cada uma delas:

O que é uma Carta de Apresentação para Empresa?

Esta é uma carta solicitada por algumas empresas, principalmente para cargos administrativos, que deve acompanhar o seu Currículo. Na verdade ela vai à frente do seu Currículo, como se fosse realmente uma apresentação prévia, algo que expresse quais são os seus interesses. Deve-se aproveitar para fazer uma Marketing pessoal, porém sem exageros.

Passo-a-passo da Carta de Apresentação para Empresa:

  1. - Use papel branco ou não chamativo, a carta não pode perder a seriedade; preferentemente folha A4 ou de boa qualidade. Pode ser redigida em computador e impressa:
  2. - Verifique a ortografia, ela não deve conter erros e a escrita deve estar de fácil entendimento.
  3. - Não  mencione assuntos que não tenham relação com o cargo pretendido, e menos ainda aspectos negativos.
  4. - Coloque características profissionais que o valorizem como profissional e relacionada com o cargo pretendido.
  5. - Sempre que estiver explicito o nome da empresa a que concorra ao cargo, mencione o nome; cuidado para escrevê-lo corretamente, isto demonstra que você sabe com quem está falando.
  6. - Coloque o nome e o cargo da pessoa a quem você vai encaminhar a carta, além do departamento.
  7. - Não esqueça de assinar a carta caso você vá entregá-la impressa. Se for enviá-la por e-mail, coloque seus dados ao final.

Como fazer uma Carta de Despedida para empresa

Uma Carta de Despedida para a empresa que se está deixando é uma maneira muito inteligente de expressar a sua postura profissional. Vale lembrar que a frase “O mundo da gira” acontece com freqüência no atual mundo dos negócios, então esteja você saindo pelo surgimento de uma oportunidade imperdível ou por desacertos com o empregador, vale deixar uma carta de despedida. Ela não é de maneira nenhuma um “puxa-saquismo”, mas sim um profissionalismo.

Você não deve escrever mensagens do tipo “súplica” ou “imploração” para retornar ao emprego, nem tampouco desdenhando com o antigo emprego. Deve-se expressar a experiência adquirida, as amizades que concretizou e a porta aberta que fica, mas sempre se valorizando como pessoa e profissional. Além disso, deixar uma porta aberta para futuros contatos profissionais é um aspecto que supera qualquer desavença que possa ter ocorrido, com grande maturidade de sua parte.

Valorize os pontos positivos da empresa, evitando expor situações desagradáveis ou embaraçosas. Reforce o que aprendeu e compartilhou durante a sua estadia na empresa. Se você fez parte de uma equipe reduzida, escreva uma linha de agradecimento e despedida personalizada para cada um dos integrantes.

Como fazer uma Carta de Recomendação

A Carta de Recomendação é o documento feito pelo antigo empregador como uma ”propaganda” profissional do candidato. É um documento que exige responsabilidade da parte de quem a escreve, uma vez que além de poder facilitar ou prejudicar a pessoa a quem se refere, pode implicar futuros processos judiciais por parte do prejudicado, podendo ser tanto aquele que foi prejudicado por uma carta mal redigida ou que expressava dados incorretos, como a nova empresa contratante, por uma possível omissão ou distorção de alguma informação.

A carta deve expressar a verdade, mas caso não seja favorável à pessoa a quem escreve, o melhor é negar-se a fazê-la. Há coisas que não se pode escrever para evitar problemas, então o melhor é dizer que peça que outro á faça.

Outra coisa é não fazer recomendações falsas. Um exemplo é um funcionário que foi demitido por ter roubado materiais da empresa. Caso recomende-o para outra empresa e este volte a roubar, o novo empregador poderia processá-lo por ter feito uma carta com falsa recomendação, caso provado a negligência.

Mas caso a pessoa recomendada realmente seja merecedora da recomendação, expresse entusiasmo e contentamento com o possível futuro cargo, isto poderá ajudar muito o candidato.

Em caso de que tenha solicitado ao seu chefe que faça uma carta de recomendação, é possível que ele lhe diga que escreva a carta que ele assinará. Os chefes têm pouco tempo e às vezes fazem essas coisas também. Se lhe oferece, não tome como uma falta de respeito, aproveite a ocasião e faça uma carta bem feita. Seja conciso, não extrapole falando de suas virtudes, nem valorizando em excesso as suas virtudes, pois é possível que ele se negue a assinar ao ler a carta.

Quando peça ou receba um carta para assinar, esta deve assinada e com o selo oficial da empresa. A assinatura deve ser de próprio punho e do responsável que escreve a carta. Tente conseguir umas quantas cópias impressas e assinadas mais uma versão digital, para que o interessado possa apresentá-la fisicamente ou enviá-la por e-mail quando busque outro emprego.

Carta de Pedido de Aumento Salarial

Chegam momentos na carreira em que o trabalhador sente a necessidade de ser mais valorizado através de seu salário. A melhor idéia é que possa falar pessoalmente com a pessoa encarregada, expressar o que se tem em mente. Porém, em algumas empresas, não se tem contato com a pessoa responsável, ou por distância entre filial e matriz ou por questões funcionais mesmo. Quando se percebe ser necessário redigir uma carta de aumento salarial, é importante saber o que se está escrevendo, então podemos ajudá-lo com isso.

Uma das coisas mais importantes a se saber de uma Carta de Pedido de Aumento é jamais falar mal da empresa ou do salário recebido. Até porque poderia gerar uma resposta inesperada, como “então o que quer trabalhando aqui”, ou “procure um local mais ao seu agrado então”. Expresse o quanto gosta de trabalhar na empresa e procure valorizar o seu trabalho; expresse o quanto tem evoluído e alguns pontos positivos de seu trabalho na empresa. Depois expresse o que este aumento pode auxiliar na sua carreira, como mais motivação, ou se houver um curso que queira fazer, como um aperfeiçoamento ou mestrado pode mencionar.

Outra coisa importante é saber a quem mandar a solicitação; não perca seu tempo escrevendo a alguém que nada tem haver com isso, ou que não tem poder para isso, a menos que seja a via de acesso à pessoa encarregada. Lembre-se de pedir autorização ao seu superior imediato também, para evitar conflitos de hierarquia dentro da empresa. Por exemplo, se trabalha em uma filial de uma rede de restaurantes e tem que pedir aumento ao supervisor geral, peça autorização ao gerente da sua loja antes de falar ou encaminhar qualquer documento.

Lembre-se que enviar uma carta deste tipo é uma decisão delicada, porém, se faz da maneira correta e o que solicita está de acordo, pode ser o passo definitivo para conseguir o aumento desejado. Seja muito educado, respeitoso e apresente a sua idéia como uma sugestão, nunca como um ultimato. Se o seu superior considera que, de algum modo, está lhe desafiando, dificilmente tomará a decisão de acatar a sua petição.

Seja flexível em suas petições. Escolha bem o momento para enviar a carta. Não se deve escolher momentos delicados: depois de perder um cliente, em uma má situação econômica, em um momento de maior trabalho ou quando algum superior está de férias. Uma vez envie a carta, prepare-se para uma possível reunião em que deverá defender a sua opinião e justificar o seu trabalho.

Como fazer uma Carta de Demissão

Antes de fazer uma carta de demissão é importante ter certeza de que o que está fazendo é o certo. Para isto, analise se o novo emprego pode lhe proporcionar: Melhor ambiente de trabalho, melhor salário, maiores oportunidades de crescimento… Se ao menos dois destes aspectos forem positivos, pode-se pensar em seguir em frente.

O interessante de uma carta de demissão é conseguir manter uma porta aberta para um futuro relacionamento. Não pense só por você, mas em um futuro muito próximo pode estar recomendando um amigo, fazendo contatos para sua nova empresa, ou mesmo um retorno para a empresa.

  1. - Seja objetivo, mas mantendo a educação e o bom senso.
  2. - Dirija-se a pessoa certa; ao mande recados ou através de outro colega. Entregue pessoalmente.
  3. - Não falar demais; evite dar muita explicação sobre novo emprego, novo salário ou seu futuro.
  4. - Não fale mal de ninguém; não é o momento, isto se não falou durante o período de trabalho não deve ser expresso agora, vai parecer que não tem maturidade nem respeito.
  5. - Tenha certeza do que está fazendo; pense antes de entregar: “e se aceitarem?”, “e se me oferecerem uma promoção?”; isto evita que aceite algo que não era realmente o que queria alcançar.
  6. - Não deixe pendências; resolva o que tem por resolver, auxilie seu substituto. Não abandone a empresa, isto é um sinal de respeito e que o valoriza como profissional.
  7. - Respeite o aviso-prévio. Não comece a fazer coisas que n ao fazia antes, como atrasar ou faltar em seguida do pedido de demissão.

Mesmo que seu pedido de demissão gere rebuliço, tente agir com tranqüilidade.