Home Elaborar Curriculum O que não colocar no currículo

O que não colocar no currículo

4 min read
0
Dicas para no fazer erros no currículo

É senso comum dizer que as pessoas são contratadas por aquilo que sabem fazer. E, na maioria dos casos, esse conhecimento só chega aos olhos do recrutador por meio do currículo, que funciona quase como uma identidade profissional. É por meio do currículo que é possível despertar o interesse de quem disponibiliza a vaga de emprego que se está de olho. Logo, preenchê-lo de forma clara, completa e objetiva se mostra essencial para quem está à procura de um emprego.

 Mas, infelizmente, não é sempre que sabemos o que não se deve colocar nesse documento. Na ânsia de transmitir o maior número de informações possíveis, muitos são os profissionais que acabam metendo os pés pelas mãos e preenchendo o currículo com várias informações desnecessárias para os recrutadores, correndo até o risco de não ter as suas competências avaliadas devido ao excesso de informações inclusas.

Veja algumas informações que não precisam ser colocadas:

Nome dos pais: Essa informação é desnecessária em um currículo, que é o primeiro contato da empresa com o empregador. Esse tipo de dado só é solicitado pela empresa após a sua aprovação em todas as etapas do processo seletivo.

Foto: coloque-a apenas se for solicitado. Além disso, não caia na tentação de incluir uma foto mais “natural”: prefira a velha, porém confiável, 3×4. Quando esse dado não é pedido, não o coloque. Transmite a impressão de que você é uma pessoa narcisista e que deixa subentendido que precisa mostrar o seu físico para conseguir uma oportunidade profissional. Confira dicas para fazer um bom currículo com foto.

Referências: Leve-as apenas quando for chamado para uma entrevista. No currículo, coloque apenas as informações básicas sobre a empresa (nome, cargo, função, data de entrada e data de saída).

Cursos em excesso: esse sempre é um momento muito delicado, pois temos o enorme desejo de incluir tudo o que já fizemos na vida. Mas seja forte e liste apenas os cursos que realmente agregam valor ao seu histórico profissional

Número de documento: lembre-se:  você NUNCA sabe o que é feito do seu currículo após enviá-lo.Nunca inclua dados como RG, CPF, Título de eleitor etc. Esses dados podem cair nas mãos de gente de má fé e proporcionar uma grande dor de cabeça.

Pretensão salarial: Não é recomendável colocá-la, pois pode espantar oportunidades promissoras. Inclua esse dado somente se for solicitado (vale a pena criar um currículo apenas para essa vaga, assim você não corre o risco de se esquecer e manter o dado no documento) e sempre no final do currículo.

Foto: Buscarempleo.es

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Quer se tornar um trabalhador temporário?

Mesmo que adotado por um número pequeno de pessoas no Brasil, o trabalho temporário é uma …