Parentes na mesma empresa

Deve ser permitido que parentes trabalhem na mesma empresa?

Esta é uma pergunta muito comum cuja resposta varia de acordo com a empresa em questão

Essa é uma questão antiga para a qual não existe uma resposta unânime.

Em primeiro lugar, precisamos esclarecer que não existe qualquer lei proibindo a contratação de parentes de empregados, ou que proíba que parentes trabalhem juntos, mas as empresas podem criar políticas internas definindo critérios de recrutamento e seleção.

Algumas organizações possuem políticas específicas para tratar o assunto, outras preferem avaliar cada caso. Existem até organizações que incentivam a indicação, pois consideram que isso contribui para o ambiente interno.

Nas empresas em que existe uma grande quantidade de funcionários operacionais, e as unidades ficam localizadas em pequenas cidades em que a mão de obra é escassa, é muito difícil proibir esse tipo de contratação, pois devido ao tamanho da população, é quase impossível preencher as vagas. Nesses casos, as organizações chegam até a solicitar indicações, e é comum irmãos, primos, e pais e filhos trabalharem juntos.

Um dos motivos que fazem com que as empresas evitem ou proíbam a contratação de parentes, é o fato de que pode haver mal estar no ambiente de trabalho. Se um funcionário for promovido por mérito, mas for sobrinho de algum gestor, por exemplo, poderão surgir boatos de que ele foi promovido somente pelo fato de ter alguém da mesma família na empresa, mesmo que a promoção tenha sido merecida.

Outra situação é quando o empregado é de uma equipe em que um parente é gestor. Isso pode causar desconforto na equipe, pois sempre haverá a desconfiança de que o gestor não o avalia com o mesmo critério. Em alguns casos, o gestor, para deixar claro que não trata seu parente com vantagens, pode acabar fazendo o contrário, o que também prejudicará o ambiente, pois o empregado se sentirá discriminado.

A contratação de parentes também pode colocar em risco o sigilo de informações, pois um empregado que trabalha em um departamento, pode acabar passando informações confidenciais para seu parente que atua em outro.

Em alguns casos, evita-se empregar membros da mesma família não pelo comportamento enquanto trabalharem juntos, mas sim, pelo fato de não saber como podem agir caso um deles seja demitido. Dependendo do motivo, aquele que ficar na empresa pode acabar se sentindo atingido pela demissão do parente, e pode ter sua produtividade e comportamento alterados.

Outro motivo para a não contratação de parentes é o risco de a organização precisar demitir uma grande quantidade de pessoas simultaneamente. Nesse caso, pai e filho poderiam ser demitidos ao mesmo tempo, e isso causaria um grande impacto na família.

Seja qual for a decisão da empresa, é preciso que ela deixe isso bem claro para todos os empregados através da Comunicação Interna, pois é uma questão que precisa ser tratada com a máxima transparência, para que a credibilidade da empresa não seja colocada em dúvida.

Foto: 姒儿喵喵 no Flickr

Aqui va el codigo

Um comentário paraParentes na mesma empresa

  1. luanna disse:

    Eu acho muito errado familias trabalharem juntos no mesmo setor de trabalho deviam proibir,principalmente quando é parente do chefe por q é logico que entre o funcionario e a familia dele ele vai dar mas credibilidade para a familia dele.Sem duvidadas deviam proibir!!!


Deixe uma resposta

*