Pesquisador de Campo, bem vindo à ação

Artigo informativo sobre o mercado de trabalho do pesquisador de campo

Pesquisador de Campo é uma profissão para quem não suporta as rotinas de escritório.

Para quem é pró-ativo e não suporta rotinas de escritório esta é uma senhora profissão. Cada dia em um lugar diferente, entrevistando diversas pessoas com perguntas já pré-estabelecidas em questionário. Tendo contato direto com o povo e com os problemas sociais da população. O carisma e o convencimento são dois atributos essenciais, afinal, poucas pessoas gostam de um desconhecido batendo em suas portas para realizar diversos tipos de perguntas pessoais.

Segundo Spink Peter Kevin, “o termo ”pesquisa de campo” é normalmente empregado na Psicologia Social para descrever um tipo de pesquisa feito nos lugares da vida cotidiana e fora do laboratório ou da sala de entrevista. Nesta ótica, o pesquisador ou pesquisadora vai ao campo para coletar dados que serão depois analisados utilizando uma variedade de métodos tanto para a coleta quanto para a análise”.

Por isso que estar com algum tipo de identificação da agência contratante é primordial. Esta é uma das poucas provas que o trabalhador possui para demonstrar que é um pesquisador contratado e que merece a devida credibilidade necessária. Algumas empresas costumam distribuir cartas para os entrevistados através dos pesquisadores, outra fórmula de demonstração de credibilidade. Este aspecto é muito importante, pois muitos cidadãos se negam a responder questionários por medo de que a pesquisa seja um pretexto para um futuro assalto.

É interessante notar que existem muitos interessados na pesquisa de campo, e por isso o objetivo dela muda a cada novo projeto. Existem muitos objetivos específicos. Uma empresa, por exemplo, pode contratar a pesquisa para: melhorar o marketing social diante problemas sociais causados pela indústria, detectar as vontades e desejos do público-alvo, pesquisa de mercado, dos concorrentes. Quando não existem pesquisas específicas divulgadas sobre determinado assunto, cabe ao interessado (empresa) fazer uma pesquisa de campo para começar a estimar a razão ambicionada.

Qualquer pessoa que tenha o ensino médio pode se cadastrar nos sites de agências que fazem pesquisa de campo, normalmente a experiência não é muito cobrada.

A administração pública também utiliza constantemente este tipo de serviço para detectar o balanço e as demandas sociais da população. O instituto que mais contrata é, sem dúvidas, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Frequentemente o órgão abre processo de seleção para recrutar pesquisadores de campo. Apesar de ser um serviço público temporário não requer prova objetiva para contratação, mas sim análise de títulos acadêmicos, não é necessário ter experiência. Quem possui ensino médio completo tem grandes chances, porém, os graduados em cursos superiores possuem presença praticamente garantida. Ótima oportunidade para quem está desempregado.

Vale notar que os graduados que mais procuram este tipo de produção os: Assistentes Sociais, Cientistas Políticos e Jornalistas. Esta é uma profissão extremamente útil uma vez que todas as outras dependem dela. Como caminhar sem estatística? Ou melhor, o que seriam das estatísticas sem os Pesquisadores de Campo?

Foto: xavier muñoz [munyoki] no Flickr

Aqui va el codigo

4 Comentários paraPesquisador de Campo, bem vindo à ação

  1. Simone Massani disse:

    Gostaria de uma vaga de pesquisadora ou recrutadora,já trabalhei nesta area alçguns anos atrás.Fico no aguardo,

    grata,

  2. Neusa G.Dorneles disse:

    Boa Noite, gostaria de ser uma pesquisadora do campo, pois estou desempregada, procurando emprego.
    sou de Sc

  3. Alexandre disse:

    tb quero trampo sou de mogi-guaçu..
    qual e´p a renda salarial ??? obrigado

  4. cesar augusto pacheco disse:

    Tenho experiencia a 12 anos em pesquisas


Deixe uma resposta

*