Home Condições de trabalho Principais medos dos trabalhadores

Principais medos dos trabalhadores

4 min read
0
Trabalhadores muitas vezes têm muitos medos entre os vários processos que devem ser enfrentados

Todo o ser humano possui seus medos e anseios. O sentimento ocorre no ambiente de trabalho principalmente entre os funcionários que estão começando a carreira ou que ainda não possuam a mesma consolidada. As empresas a cada dia exigem mais dos funcionários ao passo que os mesmos possuem menos tempo para realizar tarefas. No meio de tudo está o medo, comum para todos. Conheça quais são os principais medos dos trabalhadores e o que de fato é verdade ou mito.

O medo é fundamental para sobrevivência da própria espécie humana. Na prática existem dois lados. Ele pode ser benéfico, contudo o exagero é expressamente contraindicado, um veneno abstrato à carreira profissional.  Justamente como ocorre na cultura japonesa, quando o desemprego acaba sendo um motivo de tanta desonra que muitos japoneses amedrontados pela situação de encarar a sociedade acabam se suicidando.

Com o crescimento econômico brasileiro dos últimos anos muitos podem pensar que o medo do desemprego pode ter diminuído, o que pragmaticamente acaba sendo um equívoco uma vez que as empresas estão muito mais competitivas entre si e exigem sempre o máximo do funcionário que deve estar extremamente qualificado para ganhar renumeração qualitativa. Quem não possui dinheiro sobrando para investir em qualificação profissional mercadologicamente está sempre amedrontado.

Nossos avós permaneciam seguros nos empregos praticamente toda vida profissional enquanto que a geração atual é extremamente rotativa no plantel. As regras mudam constantemente em detrimento de maior claridade empregada na comunicação com a equipe.

As identidades profissionais são temas bastante difíceis de abordar. Quantos novatos não possuem a eterna dúvida se a escolha profissional foi a mais correta? Algumas pessoas só conseguem se encontrar em uma idade avançada, condição benéfica para uma carreira de qualidade.

Com o intuito de diminuir gastos e com a proliferação e confiabilidade da internet as empresas diminuem os números de funcionários presentes nos setores no intuito de lucrar mais. Contudo, a força de trabalho passa a ficar sobrecarregada e estressada, fatalmente se alimentando mal e fazendo pouco esporte, ficando de fato preocupada com a saúde e o corpo que naturalmente vão perdendo suas forças.

Neste sentido e em época de crise, todos com medo do desemprego começam a temer diversos tipos de trâmites cruciais à qualidade de vida da empresa e do funcionário como: tirar férias para descasar, ser líder de equipes, opinar, entre outros problemas que afetam diretamente a produção da equipe.

Conheça também quais são medos irreais e reais no ambiente de trabalho.

Foto: kevindooley no Flickr 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…