Home Condições de trabalho Quer se tornar um trabalhador temporário?

Quer se tornar um trabalhador temporário?

5 min read
0
Ser um trabalhador temporário
Vantagens e desvantagens do trabalho temporário

Mesmo que adotado por um número pequeno de pessoas no Brasil, o trabalho temporário é uma modalidade trabalhista válida e que pode ser o modelo ideal para empregados insatisfeitos com seu atual cargo.

Mas, antes de avaliar se este modo de trabalho se encaixa no seu perfil, é importante conhecer seus pontos fortes e fracos, que são apresentados a seguir.

Pontos fortes

  • Aprendizado

Nesta época em que as empresas demandam continuamente por profissionais capazes de desenvolver uma visão de negócios mais global e abrangente, o conhecimento em diversas áreas e funções pode se tornar um ativo valioso para o profissional.

  • Construção de networking

Durante seu tempo de permanência na empresa, é inevitável que você acabe conhecendo outros profissionais (temporários ou não) cujas ideias e projetos corporativos sejam similares aos seus e que, em um futuro talvez não muito distante, possam lhe auxiliar nos próximos trabalhos que você deseje realizar.

  • Oportunidade para ingresso na empresa

Essa pode ser uma boa alternativa para a efetivação em empresas bastante concorridas pois, já que o profissional está de uma forma ou outra incluso na rotina de trabalho, consegue assimilar mais facilmente  o modo de atuação da companhia e tem mais chances de mostrar de forma prática e efetiva (já que se reportará a lideranças da empresa) sua vontade de ser integrado ao quadro de funcionários.

Se o trabalhador temporário desempenhar sua função com excelência é bem provável que seja convidado para um próximo processo seletivo ou até mesmo admitido diretamente ao quadro de funcionários.

Fatores sensíveis

  • Instabilidade

Este é um fator que geralmente causa preocupação a profissionais que já estão há algum tempo no mercado de trabalho e que ainda não conseguiram construir uma reputação sólida ou que possuem problemas na organização de suas finanças.

Muitos temem que essa situação acabe de forma negativa e acabam adotando formas de trabalho mais convencionais, mesmo que não gostem da função que desempenham.

  • Ambientação com demais profissionais

O convívio com o outro muitas vezes se torna bastante complicado quando uma das partes, geralmente a que já está empregada, não demonstra nenhuma empatia ou vontade de cooperação com o trabalhador temporário.

Caso isto ocorra com você, tente ser o mais agradável possível na hora de cobrar algum dado ou demanda necessária para seu trabalho, dando sempre a impressão de que estão trabalhando em parceira e, caso a pessoa em questão ainda demonstre resistência em colaborar, procure seu superior imediato e explique a situação de forma imparcial, pedindo sua intercessão para a resolução do mesmo.

  • Superficialidade de conhecimentos

A vida, em todos os seus expoentes, normalmente é formada a partir daquilo que fazemos com as situações que ela nos apresenta. E não poderia ser diferente no meio corporativo: quando estiver em um trabalho temporário, procure aprender o máximo possível sobre a área em que está atuando, pois certamente essa informação lhe será útil algum dia.

Adotar uma atitude contrária demonstra que você não dá a devida atenção ao seu desempenho profissional e acaba não agregando ao seu portfólio de trabalho, o que pode vir a ser um problema no futuro.

Foto: veronicapacheco.wordpress.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

As oportunidades proporcionadas pelos eventos esportivos

Além de beneficiar a infraestrutura brasileira, com a construção ou revitalização de estra…