Home Notícias trabalho R$ 30 milhões de apoio à economia solidária

R$ 30 milhões de apoio à economia solidária

4 min read
0
Plano Brasil sem Miseria
Plano Brasil sem Miseria
A Senaes (Secretaria Nacional de Economia Solidária) do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) afirmou ter concluído processo seletivo entre as redes cooperadas. Das 41 entidades que apresentaram propostas, apenas 32 devem ser selecionadas para implantar projetos que beneficiem jovens trabalhadores. O montante de R$ 30 milhões deve ser investido até 2014 para integrar empreendimentos com Economia Solidária em terras nacionais.

Manoel Vital de Carvalho Filho, diretor do Departamento de Fomento à Economia Solidária da Senaes, explica que “o objetivo é fomentar, no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria, atividades produtivas, de prestação de serviços, comercialização e de consumo solidário entre trabalhadores, produtores autônomos e familiares com vistas à promoção do desenvolvimento territorial sustentável e à superação da pobreza extrema”.

Até o final de 2012 o Senaes ambiciona estabelecer os convênios e realizar os repasses de recursos para doze entidades, nove voltadas aos desenvolvimentos e assessoria técnica às redes cooperativas solidárias, três desenvolvem atividades que apoiam de maneira direta o profissionalismo entre a juventude.

As redes de cooperação possuem objetivo de conceder suporte necessário para que aconteça integração entre de empreendimentos relacionados com a Economia Solidária, concedendo assim a viabilidade operacional. “A existência de um mercado solidário pressupõe a consolidação de uma escala de oferta de produtos e serviços com periodicidade e diversidade. Se um empreendimento permanecer isolado, ele fatalmente enfrentará dificuldades que poderão comprometer sua sobrevivência”, diz Vital.

Arranjos econômicos territoriais e setoriais estão beneficiados de maneira positiva com a implantação de redes que funcionam com apoio à Economia Solidária. Encadeamento de diferentes espaços organizativos e fomentação da integração representam dois objetivos traçados como indispensáveis no sentido de aumentar o equilíbrio econômico da população. Entre os diversos objetivos da Economia Solidária vale destacar:

  1. Integração e encadeamento dos diferentes espaços organizativos
  2. Produção familiar
  3. Associativismo comunitário
  4. Centrais de cooperação territorial ou setorial
  5. Subsídio a processos locais de desenvolvimento de empreendimentos solidários e sustentáveis

Especialistas apontam que a Economia Solidária se demonstra como alternativa inovadora à geração de renda e emprego favorável às classes sociais necessitadas. Os conceitos aplicados em terras nacionais compreendem ampla diversidade entre as práticas sociais e econômicas organizadas em redes de cooperação.

A Senaes foi criada no ano de 2003, desde então ambiciona elaborar mecanismos de formação e estímulo à educação no Brasil. No ano de 2007 a secretária iniciou os processos de chamadas públicas que apoiam empresas econômicas de caráter produtivo alternativo.

Foto: sasuruoca.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…