Variação do salário mínimo desde 2002

Conheça a evolução do salário mínimo desde 2002.

Variação do salário mínimo brasileiro

Conheça a variação do salário mínimo desde 2002. O salário mínimo deve possuir poder de consumo, estando acima dos índices de preços para que o trabalhador também tenha renda para poupar ou consumir outros bens duráveis. Frequentemente, governo e sociedade privada entram em confrontos ideológicos sobre o mínimo do trabalhador. Governantes ficam em um impasse, estimular consumismo ou resguardar lucratividade para que empresas possam contratar com maior amplitude.

Desde o governo Lula que o salário mínimo vem sofrendo aumentos significativos. No último ano de mandato o presidente petista arredondou os números da renumeração básica para cima, fato não ocorrido no primeiro orçamento de Dilma. Cada R$1 de aumento se equivalem a R$300 milhões no orçamento.

História do salário mínimo desde 2002! Confira as profissões do futuro clicando aqui.

Em 2002 o país vivia época de bastante desconfiança. Fernando Henrique Cardoso provocou extremo engodo político quando prometeu que dólares continuariam páreos ao real. Triste ilusão, de 1998 a 2002 a moeda norte-americana chegou a quase R$4. Fato político este que extinguiu o PSDB da presidência da República desde então.

Lula venceu plebiscito acirrado, pois ainda lutava contra incertezas da elite detentora dos meios de produção. Entretanto, uma das primeiras medidas tomadas foi o reajuste do mínimo, forma esta para garantir que o trabalhador conquistasse renda mínima para sobreviver. Em 2002 o salário mínimo ainda era R$200, valor estipulado um ano antes por FHC.

2003: O primeiro orçamento de Lula foi feito e aprovado em 2002 para ser efetivado no ano seguinte, com salário mínimo fixado em R$ 240 oficialmente no mês de abril. Reajuste de 20%, culminando com aumento real de 1,23%.

2004: R$ 260 em abril. Centrais sindicais começam a atuar em movimento unitário na campanha de valorização do mínimo.

2005: Com popularidade em baixa e o sindicato pressionando, o governo reajusta em 15,38% (que fica em R$ 300). Combater a inflação de 6,61% foi meta almejada, sendo que a partir deste momento o consumo serviu como principal arma do BC (Banco Centra) para lutar contra índices de preços.

Em abril de 2006: R$ 350. Reajuste salarial de 16,67%.

Abril de 2007: R$ 380. Reajuste salarial de 8,57%.

Março de 2008: R$ 415. Reajuste salarial de 9,21%.

Fevereiro de 2009: R$ 465. Reajuste salarial de 12,05%.

Janeiro de 2010: R$ 510. Reajuste salarial de 9,68%.

Janeiro de 2011: R$ 540. Reajuste salarial de 5,88%.

Março de 2011: R$ 545. Reajuste salarial de 0,93%

Salário Mínimo 2012: Fixado em R$ 622 desde 1° de janeiro. Conta com 14,13% no reajuste nominal. Aumento real de 9,20%. Segundo maior índice desta série histórica que mede a renumeração nacional oficial.

Fonte: Nota Técnica no Dieese.
Foto: HarryChoi

Aqui va el codigo

Deixe uma resposta

*