Home Dicas para o trabalhador Visto estrangeiro: Trabalho na Copa e Jogo Olímpicos

Visto estrangeiro: Trabalho na Copa e Jogo Olímpicos

4 min read
0
Trabalho na Copa do Mundo e Olimpíadas
Trabalho na Copa do Mundo e Olimpíadas
O CNIg (Conselho Nacional de Imigração) elimina diversas burocratizações no sentido de facilitar e agilizar a vinda de trabalhadores que desejam atuar na Copa do Mundo FIFA 2014 e nos Jogos Olímpicos. Foram aprovadas regras direcionadas de maneira exclusiva para o visto temporário de trabalho para as datas nas quais estão marcadas as realizações dos jogos oficiais das duas competições. O plano está direcionado para profissionais que trabalham em setores como planejamento, organização e preparação.

Copa do Mundo e Olimpíadas representam oportunidade de rentabilidade não somente para trabalhadores nacionais. Estrangeiros desembarcam para trabalhar com os mais diferentes setores demandados pelos eventos. Pessoas do mundo inteiro estão organizando para seguir ao Brasil para cobrir aquela que promete ser a World Cup mais especial de todos os tempos desde a primeira edição do torneio, realizada no Uruguai, em 1930.

Solicitação dos Pedidos de Visto

Quem deseja solicitar os pedidos deve utilizar serviços eletrônicos via site do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), instituição que possui a incumbência de decidir autorizações de trabalho para empregados estrangeiros. O MTE encaminha as concessões de visto aos Ministérios das Relações Exteriores que realiza investigações superiores antes de conceder o deferimento.

Palavras Oficiais do Conselho Nacional de Imigração

“A Resolução vai facilitar a vinda de trabalhadores de interesse das entidades organizadoras da Copa das Confederações FIFA 2013, da Copa do Mundo FIFA 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, pois elimina uma série de documentos, como comprovação de escolaridade e experiência. A única exigência será um termo em que as entidades assegurem a vinculação do estrangeiro com os eventos. Esses pedidos serão decididos em até cinco dias. O objetivo é estabelecer mecanismos para que a vinda desses profissionais seja aprovada de forma a garantir a sua presença na preparação e execução desses grandes eventos”, afirmou Paulo Sérgio de Almeida, presidente do CNIg.

Trabalho na Copa do Mundo MERCOSUL

A 8ª Reunião do Observatório do Mercado de Trabalho do MERCOSUL e o Seminário Regional sobre Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil discutem a livre circulação do trabalho entre os residentes dos países compostos no Bloco. Dos destaques da reunião vale considerar a área de transportes de mercadorias e as metodologias para assegurar a presença de trabalhadores sul-americanos com relação aos vistos de trabalho. Em épocas de crise mundial, nações da América do Sul se unem para facilitar as exportações para auxiliar a economia de maneira conjunta.

Foto: clarindeportivo.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…