Home Profissões As 10 piores profissões do mundo

As 10 piores profissões do mundo

7 min read
0

Pode-se dizer que todas as profissões possuem respectivo valor dentro de qualquer sociedade. Existem muitas funções e todas devem ser sanadas para que a convivência em cidadania seja qualitativa para todos. Na prática, pior mesmo é estar desempregado. Porém, existem certas atividades que estressam o corpo humano consideravelmente, seja pelas funções desagradáveis empenhadas ou renumerações extremamente baixas para esforços exorbitantes empenhados. Conheça nossa lista sobre as piores profissões do mundo.

Quem fica na frente do computador ou sentado em uma sala de escritório certamente vai pensar duas vezes antes de começar a reclamar com seu chefe de excesso de trabalho. Salários baixos, riscos de vida e desempenho da função em condições climáticas desfavoráveis são os atributos mais levados em consideração na nossa seleção.

10°. Pesquisador de Campo: As pessoas não gostam de expor sua vida pessoal. Poucos estão acostumados a atender os pesquisadores do IBGE, por exemplo. O trabalho é desempenhado abaixo de sol ou chuva, sendo que poucas vezes encontra-se público disponível em colaborar com a qualidade do itinerário. Há muitas limitações para salários mercadologicamente baixos.

O emprego de especialista em Lixo é um dos piores.

9°. Especialista em Lixo: Neste campo estão os garis, limpadores de fossa ou até mesmo trabalhadores graduados que possuem como ambiente de trabalho diversos tipos de resíduos que muitas vezes são tóxicos. Encarar as rotinas de trabalho junto com a sujeira não simboliza uma missão fácil.

8°. Plaqueiro: Ficar parado em uma esquina respirando toda poluição que as grandes metrópoles agregam é extremamente prejudicial à saúde. O corpo também fica extremamente cansado conforme os minutos passam como se fossem horas. Sem contar que os cachês são incrivelmente baixos, menores até do que os oferecidos para trabalhadores mirins em Buffets Infantis.

7°. Entregador de panfleto: Os trabalhadores contam com salários baixos e bastante estresse pela constante movimentação. A maioria das pessoas não pega os folhetos distribuídos. Muitas vezes é necessário entregar na porta de casa de regiões previamente delimitadas. Faça sol ou chuva!

6°. Pintor:

A carreira de pintor pode gerar muitos problemas de saúde

Quando o profissional é autônomo dificilmente consegue achar trabalho por três meses seguidos. Entretanto, quem consegue trabalhar com frequência seguramente vai estar ao lado de diversos produtos tóxicos encontrados nos próprios instrumentos e produtos para executar a tarefa.

5°. Pedreiro: Mesmo com o setor da construção civil em alta no Brasil, os pedreiros ainda continuam com renumerações muito baixas perto do risco à integridade física que os mesmos sofrem todos os dias durante a realização do serviço. Quem recebe maior renumeração nesta área são as grandes construtoras ou os profissionais com formação superior.

4°. Minerador:

A carreira de minerador, uma das mais arriscadas do mundo

Há pouco tempo atrás no Chile, o mundo percebeu cristalinamente os riscos que estes profissionais possuem de ficarem soterrados profundamente de forma vitalícia até a chegada da morte. Sem contar as diversas doenças que são geradas no corpo dos mineradores mais experientes. Vivem em busca de riquezas nas profundezas em uma vida cheia de aventuras perigosas.

3°. Especialista em Gravidade: Salário mediano na profissão de alto risco. Estes profissionais estudam e se preparam longos anos para garantir toda a segurança dos astronautas quando os mesmos estão na Lua. Sua missão principal é ficar mais de 20 dias seguidos, sem se mexer, dentro da incubadora em um ângulo de 60°. Atrofias musculares, enjoos, inchaços e problemas nos ossos são sintomas naturais depois de uma longa jornada de trabalho.

2°. Operário de Petróleo: Muitos podem pensar que o salário está pelo menos um pouco acima dos outros trabalhos que exigem mais força física. Porém, se for pensar que o barril do petróleo está sendo comercializado por aproximadamente US$ 111 – mais ou menos R$ 170 – a renumeração é bem baixa perto do alto risco que o mesmo sofre de perder a vida no emprego.

1°. Mergulhador de Risco: Uma das profissões mais arriscadas em todo o mundo. Quem mergulha profissionalmente nesta área deve ter exime preparo físico e técnico para mergulhar com roupas especiais em litorais extremamente perigosos e poluídos, esgotos ou reatores nucleares, onde qualquer mínimo vazamento pode ser fatal.

Fontes: Rodaaroda.com.br; G1.globo.com
Fotos: Wilkosz&Way e SteveBrowman

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…