Home Profissões A carreira de um gastrônomo

A carreira de um gastrônomo

4 min read
0
Gestão de restaurates

A gastronomia é um ramo que abrange a culinária, as bebidas, os materiais usados na alimentação e em geral, todos os aspectos culturais a ela associados. Um gastrônomo pode ser um cozinheiro, mas também pode igualmente ser uma pessoa que se preocupa com o refinamento da alimentação. Isso inclui não só a forma como os alimentos são preparados, mas também como são apresentados, como por exemplo, o vestuário e a música ou dança que acompanham as refeições.

Por essas razões, a gastronomia tem um foro mais alargado que a culinária, que se ocupa mais especificamente das técnicas de confecção dos alimentos. Um provador de vinhos é um gastrônomo especializado naquelas bebidas e, muitas vezes, é também um gastrônomo no sentido mais amplo do termo.

É importante o profissional dominar a história dos alimentos, da cultura dos diversos países e da ciência dos ingredientes, além ser criativo e ter muito cuidado com a qualidade. O gastrônomo pode se especializar em determinado tipo de cozinha, como francesa, italiana ou espanhola e de técnica, como confeitaria ou panificação.

O curso tem duração média de quatro anos, e desde o primeiro ano ele mescla matérias práticas com teóricas. Na parte teórica, os destaques ficam para a história da gastronomia, bioquímica, microbiologia e segurança dos alimentos, funcionamento de restaurantes, desenvolvimento de pessoal e higiene, além de sociologia, matemática, estatística, psicologia, direito, legislação aplicada e gestão financeira.

A prática é recheada de disciplinas como coquetéis e drinques, panificação, sobremesas, confeitaria, cozinhas brasileira e internacional, arte em frutas e legumes, enologia, café da manhã e serviço de quarto e cozinha alternativa. Em alguns cursos fazem parte do currículo aulas de inglês, espanhol e francês instrumentais.

Enquanto o bacharelado dá mais ênfase na gestão dos empreendimentos do setor, o curso tecnológico, que tem duração média de dois anos, é mais focado na prática – a preparação de alimentos e bebidas. O profissional pode atuar em diversos setores, como chefe de cozinha, chef epâtissier, personal chefe, consultoria, segurança alimentar, desenvolvimento de produtos, gestão do negócio, dentre outros.

É fundamental manter-se sempre atualizado para identificar tendências. Cada vez mais os empreendimentos têm dado preferência a profissionais bem formados, com curso superior e vivência na área. É importante o recém-formado investir numa especialização. Ter experiência internacional na área escolhida para atuação também pode ajudar na carreira.

Foto: gastronomi80.blogspot.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

As tarifas de táxi nas principais capitais do Brasil

Na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, as tarifas de táxi irão variar bastante de acordo com …