Home Direito Aprenda como requerer o auxílio-doença

Aprenda como requerer o auxílio-doença

5 min read
0
Auxilio-doença
Aprenda a requerer o auxílio-doença
Os necessitados devem fazer a solicitação via internet. Acessando o telefone 135 também é possível requerer o auxílio-doença, assim como nas agências da previdência social espalhadas entre os principais municípios da federação brasileira. Quem trabalha em mais de uma categoria profissional deve consultar os documentos necessários. Interessante notar que os solicitantes podem solicitar a agência em que serão atendidos para realizar a locomoção à avaliação médio-pericial.

Fique atento

Mantenha os endereços dos bancos de dados atualizados via internet ou na Central 135 antes de fazer o requerimento do benefício porque a documentação vai ser enviada na residência presente no cadastro.

Principais Informações do Requerimento

  • Indicação da categoria profissional: Desempregado, empregado doméstico, trabalhador rural, trabalhador avulso, facultativo ou individual.
  • Número de Identificação do Trabalhador – NIT – encontrado no registro do PIS/PASEP/CICI.
  • CID do atestado médico
  • CNPJ da empresa
  • CPF

Prorrogação ou Reconsideração

Beneficiários possuem diversos direitos relacionados com o auxílio-doença. O pedido de prorrogação representa um deles. Acontece quando, no tempo final da assistência, os trabalhadores não se sentem capazes de retornar à rotina do trabalho. Nova perícia deve ser solicitada para comprovar a situação. Necessário requerer a partir do décimo quinto dia antes de acabar o prazo do benefício.

A consideração acontece quando os beneficiários não aceitam o indeferimento do fiscal do INSS ou quando acontece a perda do prazo de prorrogação. Existem trinta dias para recorrer, contando a partir da data avaliativa do médico ou da cessação do auxílio-doença.

Perda da Qualidade do Segurado do Auxílio Doença

Não se pode esquecer que assim como acontece em qualquer forma de seguro, os beneficiários devem estar com benefício em dia para poder contar com as prerrogativas reservadas aos assegurados. Por este motivo, é necessário ter a certeza de que valores descontados do salário mensal estão sendo direcionados ao INSS, verdadeiramente. Existem empregadores com má índole que fazem descontos, mas não pagam como deveriam de acordo com as leis trabalhistas, culminando em futuros problemas inclusive na aposentadoria.

Todavia, em algumas situações, os segurados têm direito aos benefícios previdenciários, mesmo ficando sem contribuir por certo período. Por exemplo, quem está recebendo o benefício não precisa separar a quantia equivalente ao desconto do INSS. Mesmo no caso em que os cidadãos pagaram normalmente até doze meses. Vale ressaltar que o prazo dobra entre os segurados que colaboraram com 120 ou mais contribuições realizadas de forma ininterrupta.

Reabilitação Profissional e Auxílio Doença

Projeto da previdência com incumbência de garantir aos segurados formas de reeducação profissional, garantindo a volta ao mercado de trabalho rapidamente. Vagas ofertadas de acordo com a disponibilidade ofertada pelas unidades de atendimento. Atendimentos feitos por profissionais experientes em campos de atuações distintos: Sociólogos, médicos, psicólogos, assistências sociais, fisioterapeutas, entre outros.

Foto: codependentesemocionais.blogspot.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…