Home Condições de trabalho Como evitar pressão no trabalho

Como evitar pressão no trabalho

4 min read
0

O tempo está esgotado no mundo globalizado. A maioria dos estudos científicos investigam novas fórmulas de produção que aceleram o processo de produção diminuindo o tempo e o custo. A velha discussão sobre a substituição das máquinas pelos homens volta sempre à tona quando estamos discutindo os aspectos sobre pressão no trabalho. Não somos máquinas, mas às vezes os patrões assim não concebem. Neste artigo informativo, aprenda como evitar pressão no trabalho.

Ela é um sintoma tão alienante que muitas vezes, mesmo quando o empregador não exige, o funcionário se coloca em pressão em busca de alcançar melhores resultados, salários mais altos, ou crescer na empresa. “O ser humano sem pressão não produz. Claramente, se a empresa não tiver prazos, processo e rotinas, a tendência é que muitos profissionais percam o foco de suas atividades”, é o que diz José Jacques Memran, consultor empresarial da Wiabiliza Soluções Empresariais.

A livre-competitividade entre as empresas é um dos pontos mais cruciais da problemática. Certamente que dia-a-dia a demanda fica exigente, pois também concorrem entre si e querem estar destacadas e gerar mais receita. Existem muitos paradoxos extremamente antagônicos, um mero exemplo são os planos de redução de custo (e de membros da equipe) junto com o desejo de maior produtividade em menos tempo. Esta é uma matemática muito difícil de ser resolvida até mesmo para os grandes economistas, porém ela é uma sentença dada em muitas empresas brasileiras.


Naturalmente não há resultado positivo, daí entram os colaboradores autônomos ou freelances, volta-se a agregar alto valor no pagamento, retoma-se a crise imaginada. Tudo isso ocorre pela pressão oriunda de chefes que são pressionados pelos clientes e por isso pressionam os subalternos para não morrerem nas praias do livre mercado. “Acredito que o trabalho sob pressão acontece por questões de competitividade, desorganização da empresa e ansiedade dos profissionais em relação ao tempo de entrega de um projeto, por exemplo”, afirma  Nelice Bouças, superintendente de Recursos Humanos.

O empregador deve desafiar os funcionários com metas agressivas para obter um destacável êxito produtivo. Porém, vale frisar que nenhum ser-humano consegue suportar 100% de pressão. Certifique-se de que os funcionários não estão realizando tarefas de outros setores superiores ou se a demanda de trabalho está sobrecarregada. As estruturas menores sobrecarregam diretamente o funcionário. Estes pontos são cruciais para que certas tarefas tranquilas não se tornem subitamente urgentes, afetando diretamente na produção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…