Home Notícias trabalho Controvérsias ao conceito de reserva de mão de obra

Controvérsias ao conceito de reserva de mão de obra

5 min read
0
Karl Marx
Cinco críticas críticas ao conceito marxista
Miséria, superpopulação, desemprego involuntário, medidas ineficazes e desemprego oculto são considerados elementos controversos da Reserva de Mão de Obra.

  1. Miséria – Marx defende a pauperização absoluta da classe trabalhadora como tendência histórica tornaria os trabalhadores mais pobres e o desemprego cresceria de maneira constante. Os padrões de vida da classe trabalhadora melhoraram da segunda metade do século XIX para os dias atuais. Em alguns períodos, o desemprego reduziu em quantidade considerável. Em parte, o nível de desemprego também parece se basear no equilíbrio de poder entre as classes sociais e políticas. Os governos podem permitir crescimento do desemprego, mas também implanta políticas de criação dos postos trabalhistas. Política também está envolvida no processo.
  2. Superpopulação – No tempo do próprio Marx, Malthus levantou terríveis previsões de que o crescimento da população habilitada por riqueza capitalista excedia o fornecimento de alimentos necessários para sustentar a população. Como se observa, para Marx, “superpopulação” era ideologia carregada de termos ou construção social. O conceito marxista pode sugerir que parte das pessoas não merecem estar lá, ou que não deveria existir, aguçando o sentimento do ódio humano.
  3. Trabalho Forçado ou Voluntário? Na área de bem-estar social também há disputas perpétuas sobre como o desemprego é escolhido de maneira voluntária pelo povo, ou involuntária, se é imposta às pessoas. Na Grande Depressão da década de 1930 , quando o desemprego subiu para 20-30% da população ativa em muitos países, as pessoas acreditavam no modelo involuntário. Mas, se os níveis de falta de empregabilidade são baixos, o argumento da não escolha pode ser desqualificado.
  4. Medidas de Desemprego Estrutural – Há debates intermináveis sobre a melhor maneira de medir o desemprego, os custos, efeitos e em que medida de grau ele é inevitável nas nações com mercado de trabalho desenvolvido. Para Marx, a estabilidade de preços nas sociedades requer certa quantidade de desemprego. Razão de existência do exército de reserva de desempregados existe para quando o nível de desemprego for baixo não acontecer estímulo à inflação. No entanto, a validade do argumento depende também de política econômica do Estado e capacidade dos trabalhadores para aumentar os salários. Se, por exemplo, sindicatos estão legalmente impedidos de organizar, então, mesmo se o desemprego for baixo, remunerações médias podem ser mantidas em níveis fracos.
  5. Desemprego Oculto – Significa que as pessoas não são contadas ou consideradas como desempregadas, embora estejam foras dos ambientes formais. Por exemplo, jovens ficam em casa, na escola, ou no esquema de emprego informal porque não conseguem encontrar emprego remunerado.

Os governos também podem subsidiar o emprego de pessoas que de outra forma estariam desempregadas, ou colocar elas sobre os benefícios.

Foto: blog.naver.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…