Home Condições de trabalho Demissão por falta de valores

Demissão por falta de valores

4 min read
0
Demissão por falta de valores
Demissão por falta de valores
Por mais que um funcionário possua currículo preparado o despedimento pode acontecer porque os valores não foram compartilhados com os existentes na empresa. Ao passo que trabalhadores preparados e experientes solicitam a demissão por achar que os valores do passado se encontram em franca decadência dentro da corporação. A demissão pode acontecer pela falta de valor corporativo por parte das empresas ou dos funcionários.

De acordo com a opinião dos especialistas uma das grandes motivações está na falta de compartilhamento dos ideais e valores existentes entre empresa e funcionário. Neste sentido, para não errarem na escolha de profissionais que devem assumir papéis de liderança, as empresas realizam os intitulados programas trainee. Profissionais com potencial, que estão no final do ciclo dos cursos universitários, são escolhidos a dedo para serem treinados.

A burocratização das grandes corporações pode prejudicar as relações com a denominada geração Y, que por essência possui a busca da liberdade no trabalho no sentido de exercer as rotinas com tranquilidade e qualidade.

O fato dos profissionais ganharem pouco e não terem legítimo aproveitamento dentro da empresa simboliza motivação para a solicitação da demissão. Empregadores devem ter em mente que correm risco de perder força de trabalho com qualidade porque somente designam à mesma os trabalhos que ninguém quer fazer.

Decadência da Empresa

Qualquer funcionário fica com a moral desmotivada ao saber que a empresa se encontra em decadência. Isso acontece porque podem existir chances de acontecerem atrasos de pagamentos, ou mesmo as bancarrotas do empreendimento, fato que resultaria da demissão em massa.

De forma geral, os funcionários precisam de união nos momentos bons e ruins da empresa. Porém, quando os sinais de melhora não ficam evidentes, não tem jeito! As contas começam a chegar e os empegados preparados pedem demissão para seguir a vida profissional em outros empreendimentos.

Profissionais com caráter preferem pedir demissão a fingir que trabalham porque os chefes fingem que fazem o pagamento. A decadência pode fazer com que restem apenas os funcionários com pouca qualidade no ambiente de trabalho, fato que pode piorar ainda mais o quadro gerado pela crise que conturba o fluxo de caixa do empreendimento.

Novas propostas de trabalho surgem para os profissionais capacitados, inclusive quando os mesmos não fazem nenhum tipo de solicitação para novos itinerários. Estes, por sua vez, em consequência da necessidade de sobreviverem, mudam de trabalho sem pestanejar, mesmo recebendo menos salário para desempenhar a mesma função no novo emprego.

 Foto: blogs.funiber.org

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…