Home Mercado de trabalho Diagnóstico do atual Mercado de Trabalho brasileiro

Diagnóstico do atual Mercado de Trabalho brasileiro

5 min read
1
Desempregados que procuram emprego em Centro de Emprego
Desempregados que procuram emprego em Centro de Emprego

Quando levado em consideração o cenário internacional da geração de emprego se pode considerar que a nação brasileira apresenta fatores positivos. Embora praticamente 2/3 da população não exerça itinerário celetista (contabilizando aposentados, crianças e adolescentes) – de carteira assinada – a geração de emprego continua elevada em níveis ligeiros. Como as empresas e indústrias estão crescendo e explicitando crescimentos nos números da economia nacional, alguns especialistas concordam que a atualidade está favorável na geração de empregos em terras nacionais.

O governo joga os dados no poder de consumo da população. Com a população consumindo, fábricas aumentam a produção, diminuindo o preço dos produtos e contratando maior número de trabalhadores. Aumento da renda e do salário mínimo também entra na lista da explicação positiva do cenário atual. Além disso, as leis trabalhistas brasileiras trabalhistas estão entre as que mais oferecem proteção aos trabalhadores.

Taxa de desemprego

Se comparadas as taxas de desemprego divulgadas pelo DIEESE entre Brasil (10,8%) e Espanha (24,44%), por exemplo, no mês de março, se percebe grande disparidade. Sendo que os números quase dobram nos dois territórios quando contabilizado o caso dos jovens recém-formados que acabam de ingressar ao mercado de trabalho.

Problema da juventude na busca do primeiro emprego não é atual. A arrelia entre falta de experiência e confiança dos empregadores persiste até os dias de hoje. Este representa o próprio preço das leis trabalhistas que se de um lado auxilia o trabalhador do outro torna as contratações mais custosas aos empregadores.

Ações governamentais

Governo atua com diversas implantações no intuito de gerar mais emprego para a indústria e comércio. Carência de tecnólogos no setor sempre representou problemática séria no combate contra o desemprego brasileiro. Medidas estão começando a gerar frutos e os números ficam expostos nos dados estatísticos. Cenário ainda não está ideal, mas pode ser considerado satisfatório quando comparada a conjuntura externa.

Boom dos esportivos

Com a chegada da Copa do Mundo e das Olímpiadas alguns setores estão com contratações recordes, caso principal da construção civil. Todos os estados considerados sedes oficiais contam com movimentação aquecida nas áreas de: Engenharia civil, serviços e hotelaria. A dúvida permanece até o ano de 2016, quando os jogos olímpicos se encerram e não haverá outro evento de repercussão mundial para causar aquecimento econômico.

Cidade do Rio de Janeiro: Renda per capita

A principal sede dos eventos esportivos mundiais demonstra cenário aquecido na renda entre os habitantes: Em março, homens ganhavam R$ 2.181 enquanto que mulheres R$ 1.772, gerando média geral de R$ 2.016, segundo dados computados pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Foto: dissecacaodorissol.blogspot.com.es

One Comment

  1. Augusto Napano

    30 janeiro, 2013 at 8:05 am

    quero trabalhar

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…