Home Mercado de trabalho Diferentes gerações na equipe de trabalho

Diferentes gerações na equipe de trabalho

4 min read
0
Diferentes gerações dentro da mesma empresa

Um grande problema que não permite com que PIB nacional cresça qualitativamente é a falta de mão de obra qualitativa no mercado de trabalho. O país precisa de trabalhadores de nível técnico e os alunos preferem fazer faculdade. Os horizontes se distanciam e a tão estimada geração Y brasileira se caminha à alta concorrência no trabalho. Os grandes empreendedores ou selecionadores de vaga sabem claramente que investir no jovem trabalhador é extremamente útil para qualidade da mão de obra interna. O grande desafio deste século é encontrar um ponto de encontro entres as diferentes gerações no ambiente de trabalho.

Uma equipe mista é sempre proveitosa. Experiência e juventude são duas fórmulas do sucesso. Justamente por isso que, hoje em dia, o ambiente no itinerário da qualquer tipo de empresa é composto por diversos tipos de gerações e idades diferentes. Cada um possui uma realidade, uma forma diferente de encarar os fatos e perspectivas profissionais. Alguns especialistas dizem que uma grande dificuldade é encontrar um ponto de equilíbrio em comum entre os diversos pensamentos antagônicos existentes.

Normalmente as empresas possuem caráter uniforme no tratamento entre os funcionários, sendo que, a cada dia que passa, a grande maioria dos grandes RHs diz que o tratamento mais qualitativo é o individual. Pragmaticamente, os selecionadores de vaga estão com um grande paradigma para o início deste século. De fato, individualizar o tratamento é bem custoso, porém estritamente necessário.

O mundo está constantemente criando profissões novas que fatalmente serão preenchidas pelos jovens. As novas técnicas provêm de ideias dos mais experientes, o jovem que não consegue se interagir com os profissionais mais velhos, fatalmente estará fadado ao fracasso profissional. Vale os conselhos: Inovação, comunicação e preparação profissional são três grandes esferas para nunca estar desempregado. Não adianta mais ter apenas currículo.

Em meio a tanta diferença sempre existirá um aspecto em comum: o objetivo final. A maioria dos trabalhadores ambiciona um ambiente prazeroso, onde os projetos estejam dando resultados e todos se sintam inclusos ao sucesso agregado graças a todos os componentes da equipe.

Vale ressaltar que este problema existe desde o fim da segunda guerra mundial, quando o país começou a ter um franco crescimento em sua produção e estrutura nos trabalhos. Contudo, somente neste século que o fenômeno vem sendo discutindo veementemente pelos especialistas em RHs. Antes o mercado nacional não abrigava tantos jovens, já hoje em dia é o mais interessado em emprega-los desde que estejam preparados.

Fonte: Catho Notícias

Leia mais

Como conquistar emprego depois dos 40

Foto: marketingfacts no Flickr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…