Home Mercado de trabalho Inglaterra atinge record em desemprego

Inglaterra atinge record em desemprego

4 min read
1
Alta taxa de desemprego no Reino Unido

O governo inglês já anunciou modificação no sistema previdenciário, gerando revolta em diversas regiões da Grã-Bretanha que possuem muita gente em busca de emprego. Especialistas indicam que britânicos se mantém mais unidos em épocas de crise.  No final desse ano a Inglaterra atingiu seu recorde em desemprego, aproximados 2,7 milhões de britânicos buscam emprego.

Emprego em Londres sempre foi cobiçado não somente por britânicos como também por estrangeiros que migram ao Reino Unido em busca de oportunidades. Sua moeda forte é uma grande vantagem para estes imgrantes que acabam por enviar dinheiro ao seu país. Entretanto, tudo isto tem um alto custo ao país, os salários acabam por ficar congelados e com movimentos inflacionários preocupantes.

Em novembro foi registrado 8,3% de desempregados na Grã-Bretanha, maior índice registrado desde 1996. Este nível representa praticamente 2,7 milhões de pessoas ativas na economia.

Aproximadamente 128 mil pessoas perderam seus empregos entre agosto e outubro deste ano. Quase 25% dos jovens entre 16 e 24 anos estão sem exercer atividade remunerada, maior número desde julho de 2009. Adolescentes menores de 18 anos são os que mais sofrem com este cenário.

Governo!

De acordo com Chris Grayling, secretário de Estado para o Emprego, os principais culpados pela situação atual no Reino Unido são as grandes nações que compõe a zona do Euro. Para o líder britânico devem ser postas em prática medidas que auxiliem o consumo das populações europeias, reascendendo exportações e consequentemente reforçando a econômica global.

Vale ressaltar que esta expectativa se torna utópica, pois mesmo os ingleses estão evitando gastar tanto no mercado externo como no internto. Muitos começaram a optar pelo transporte público, deixando de utilizar automóveis, pois combustíveis estão com preços exorbitantes. O governo britânico espera que menos de 40% das aquisições em londrinas ocorram fora das zonas comerciais.

Entretanto, europeus já apontam ligeiros estímulos ao consumo particularmente para suas econômicas internas. De toda forma, o Banco da Inglaterra já anunciou que espera crescimento econômico de 1% até terminar 2012.

Mercado de Trabalho brasileiro!

Trabalhadores estrangeiros estão com poucas chances de conquistarem emprego na Inglaterra. Diversos empregados internos necessitam agregar renda o quanto antes para ser gasta dentro do país e não exportada para outras regiões ou trocadas frequentemente por moedas antagônicas.

O governo burocratiza ainda mais as assinaturas dos contratos das empresas que busca força-de-trabalho além do reino Unido. Desde abril de 2011, estudantes estrangeiros estão proibidos de trabalhar em solos ingleses. Programas de agências estão buscando soluções alternativas, como a Irlanda.

Fonte: ONS (Office for National Statistics)

Foto: JeremyWoodhouse

One Comment

  1. catty

    14 setembro, 2012 at 9:16 am

    maioria das pessoas q n vive em inglaterra fala mal , mas qem vive la n se qeixa de nada disso nem se ouve nada disso na televisao , ja vi em varios jornais e inglaterra é um dos melhores sitios para viver (emigrar) , maioria das pessoas q falo dixem q aqilo é mto bom , existe mtas ajudas para qem tem filhos , e o preço das coisas sao bastante bons , portanto para mim é um dos melhores sitios

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…