Home Profissões O que é e o que faz um assessor de imprensa?

O que é e o que faz um assessor de imprensa?

5 min read
0
O que faz um assessor de imprensa
Confira o que é um assessor de imprensa

Quem almeja cursar jornalismo deve ter em mente que o tradicional mercado jornalístico está cada vez mais congestionado. É bem difícil entrar na área sem um contato provindo do network pessoal. Porém, existe uma brecha no mercado de trabalho da comunicação para o alto indicie de alunos não apadrinhados: as vagas para atuar em assessorias de imprensa aumentam consideravelmente.

De acordo com o Manual de Assessoria de Imprensa divulgado pela Federação Nacional dos Jornalistas, assessoria de imprensa é “o serviço prestado a instituições públicas e privado, que se concentra no envio frequente de informações jornalísticas, dessas organizações, para os veículos de comunicação em geral. Esses veículos são os jornais diários; revistas semanais, revistas mensais, revistas especializadas, emissoras de rádio, agências de notícias, sites, portais de notícias e emissoras de tevê”. É importante notar que existem muitas empresas (privadas) em diversos tipos de segmentos diferentes que contratam serviço de assessoria. Fazer jornalismo hoje em dia significa, praticamente, se preparar para ser um assessor.

Ainda segundo o mesmo manual: “O segmento de assessoria está definitivamente consolidado no mercado de comunicação, constituindo-se na área que mais emprega jornalistas. É um momento marcante na história da profissão num tempo de profundas modificações nas relações de trabalho. E as oportunidades estão aí, surgindo a cada dia com inovação e criatividade. Os assessores de comunicação vêm conquistando espaço como autônomos, empregados ou donos de seu próprio negócio”.

Destaca-se que a conduta do assessor de imprensa é explicitada no Código de Ética dos Jornalistas, aprovado pelo Congresso Nacional da categoria em setembro de 1985, no estado do Rio de Janeiro. Os assessores estão suscetíveis a este Código e sofrem as mesmas punições que um jornalista tradicional. Vale ressaltar que depois da extinção da obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício de profissão qualquer interessado pode ser um assessor de imprensa, mesmo sem ter o diploma jornalístico. Apesar de disto, as empresas continuam contratando, em plenitude, jornalistas por formação.

Hoje em dia a área de relações públicas vem perdendo bastante espaço, com perigo até de extinção, para os jornalistas habilitados no trabalho com assessoria. As funções são semelhantes, não iguais. Por isso que as grandes firmas fazem questão de manter os dois cargos em suas estruturas de comunicação. Porém as médias e pequenas empresas não possuem mais profissionais do curso de relações públicas, mas sim assessores de imprensa para fazer a mesma função de contato público agregada a outras funções.

Vale ressaltar que muitas destas médias e pequenas empresas costumam também confundir o cargo de assessor com o de publicitário. O que contribui diretamente para desvalorização do trabalho das duas classes, uma vez que os profissionais possuem diferentes visões no que tange ao tratamento da informação. Um erro que pode ser crucial para os lucros e dividendos do capital investido no setor de comunicação. Você que é empresário deve estar atendo a este aspecto, pois o dinheiro investido por não ter o retorno social ambicionado.

Leia mais

Foto: casatrends.blogspot.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…