Home Direito Orçamento do FAT 2013

Orçamento do FAT 2013

4 min read
0
Fundo de Amparo ao Trabalhador
Fundo de Amparo ao Trabalhador

A cada ano que passa o governo bate recorde no orçamento concedido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador. Vale ressaltar que mais de um bilhão da verba vai ser destinado para aprimoramento e qualificação profissional dos trabalhadores nos mais diferentes segmentos produtivos. CODEFAT (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) aprova verba de R$ 62,7 bilhões aos gastos com o FAT.

Seguro-desemprego

O orçamento foi aprovado na última quinta-feira do mês de julho para o próximo ano. Mais de R$ 28 bilhões está direcionado aos custos com o seguro-desemprego, que aos poucos se demonstra como custoso para os governantes que também estudam forma de diminuir este contingente.

Alguns críticos afirmam não existirem vagas suficientes ao número de desempregados, enquanto que outros pensadores entendem que muitos cidadãos preferem o sustento do estado a procurar por outra atividade profissional em curto-prazo.

Abono Salarial

Por outro lado, R$ 15,4 bilhões são destinados ao abono salarial, evidenciando que aumentou o número de beneficiados pelos benefícios federais previstos na lei trabalhista para empregados inscritos a mais de cinco anos nas contas PIS/PASEP aos trabalhadores que ganham até dois salários mínimos.

Brizola Neto, ministro do Trabalho, participou da reunião inicial que aprovou o orçamento. Fez questão de valorizar a verba direcionada para aprimoramento profissional dos trabalhadores brasileiros. “Na minha gestão vamos intensificar esforços no sentido de fazer com que essa política do Ministério possa alcançar aos trabalhadores que dela precisam”, disse o chefe da pasta trabalhista brasileira.

Durante a reunião foi acordado a implantação do Centro de Orientação e Qualificação para o Trabalho, atuante em cinco regiões do Brasil. Os centros devem servir para amparar os trabalhadores utilizando políticas que visem o aprimoramento profissional.

No ano de 2012 o FAT contou com orçamento aprovado de R$ 58,7 bilhões. O crescimento da atualidade acontece por causa do aumento nas contribuições do PIS/PASEP.  Repasse na faixa dos R$ 16 bilhões ao BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Social) e de R$ 10 bilhões às contas da DRU (Desvinculação das Receitas da União).

Montante restante no orçamento: R$ 8,3 bilhões para o Tesouro Federal, R$ 12,7 bilhões de empréstimos no FAT e R$ 40,9 bilhões na arrecadação do PIS/PASEP.

Conheça a diferença entre PIS e PASEP?

O PIS (Programa de Integração Social) representa benefício pago pelos empregadores aos trabalhadores de empresas privadas. Os pagamentos acontecem na Caixa Econômica Federal. O PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) é um conjunto de políticas que beneficia os servidores públicos, cujos saques são realizados no Banco do Brasil.

Foto: marretadosindicato.blogspot.com.es

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…