Home Condições de trabalho Raiva no trabalho

Raiva no trabalho

4 min read
0
Raiva no trabalho
Raiva no trabalho

Por mais tranquila que seja a personalidade do funcionário existem momentos nos quais não dá para segurar a raiva, principalmente quando não somos os verdadeiros culpados pelas problemáticas do itinerário. Alguns problemas fora do trabalho também podem interferir nos sentimentos.

Chefes que descontam a raiva de outros problemas nos subordinados possuem grande chance de perderem a confiança da força de trabalho, o que pode ser crucial para a produção de forma geral. Tome cuidado! Estresse está entre as doenças que mais matam no mundo. Necessário ter inteligência emocional quando sentir raiva no trabalho.

A maioria dos especialistas afirma que a raiva pode prejudicar não somente a produção como também a própria carreia profissional. Procurar novas formas para conter a raiva representa elemento fundamental aos profissionais que visam o sucesso. Calma é fundamental para não deixar o estresse prejudicar o desenvolvimento da produção.

Algumas vezes somos culpados por situações não ocasionadas pelas nossas rotinas de trabalho. Não adianta ficar com raiva por ter sido injustiçado. Ocupe o tempo pensando em novas soluções para resolver as problemáticas. Somente a tentativa de solucionar da melhor forma possível cativa os chefes e gerentes que passam a confiar mais na força de trabalho empregada.

Jamais traga o problema pessoal para dentro do escritório, descontado a raiva nos colegas de trabalho e prejudicando o desempenho de toda a coletividade. Uma laranja podre pode prejudicar todas as outras saudáveis que estão presentes no mesmo saco.

Procure solicitar folga do trabalho alegando estar com problemas pessoais. Chefes também são seres humanos e desejam ter quadro de funcionários saudáveis e tranquilos para exercerem o melhor desempenho nas atividades das rotinas trabalhistas.

Interessante notar que este representa sentimento que algumas vezes pode ser passageiro. Ou seja, é melhor segurar a insatisfação e esperar o próximo momento de alegria do que descontar a raiva e ficar arrependido depois pelo ato inconsequente.

Pesquisa de Harvard

A Harvard Medical School realizou estudo que está sendo comentado no mundo inteiro. Os pesquisadores estão acompanhando a vida de 824 pessoas, em 44 anos. Durante a pesquisa ficou evidenciado que a raiva é medida como emoção perigosa que acontece independente do controle ou do estimulo da prática dos pensamentos positivos.

Lição religiosa

Especialistas em comportamento humano dizem que muitas pessoas religiosas conseguem acalmar o momento de fúria gerada pela raiva com lições vinda de ensinamentos religiosos. Basta pensar em Deus que os problemas deixam de enraivecer o sistema nervoso.

Foto: microlinspetropolis.blogspot.com.es

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Check Also

Despedidos sem justa causa e combate ao trabalho infantil

A Convenção n. 158 da Organização Internacional do Trabalho afirma que um funcionário R…